segunda-feira, 25 de maio de 2020

Há mar para os que sabem amar

Quem quer se armar
Tem medo de amar
Grita : -"às armas!" O medo de amar Covarde se arma E se deixa armar Armado não quer Ser amado, mas Apenas temido Ele teme amar A coragem ama E se deixa amar Quem sabe amar Sem medo sabe Há um segredo E uma revelação Aos quem amam Sem medo há mar Para sua Odisseia É tempo de zarpar

domingo, 1 de março de 2020

relatório

nas redes um falatório
toca as raias do infinito
nas ruas, nas rodovias
no comércio, no ônibus
em silêncio a maioria
com ou sem filosofia
retroalimenta as redes
com um falatório que
toca as raias do infinito
silêncio da maioria no
comércio, no ônibus
com ou sem poesia
retroalimenta as redes
nas ruas, nas rodovias
toca as raias do infinito
com um falatório que
toca as raias do infinito
com um falatório que
toca as redes do inimigo
com um falatório que
toca as redes de relatório
do falatório que toca as
raias do infinito que toca
a rede que retroalimenta
as redes do inimigo que
toca as redes de relatório
do falatório indefinido para
rodar o programa pré-definido

terça-feira, 4 de fevereiro de 2020

nossos ossos presentes são atravessados pelo nossos ossos passados
em direção aos nossos ossos futuros
nossos ossos passados são constituídos pelo passado
(ou pelos passados) sem ossos do infinito do universo
sem ossos & sem nossos
sujeitos ou predicados ósseos
hoje: formações ósseas no tempo
cosmos sem ossos: amanhã
& poeira cósmica ou estrela

quinta-feira, 16 de janeiro de 2020

Sonho que (a revolução?)
Uma cidade avança
Desde a madrugada
Meus amigos correm
Na sua não direção
Ele diz algo rápido
E some na aurora
Não há outro tempo
A hora: esta agora
A do corte criador

Meus amigos correm
Desde a madrugada
Têm muito para fazer
Despertam as cidades
Como sóis nascentes

Seus corpos por dentro
Vivem o acontecimento
De seus olhos desenham
As possibilidades no ar
Que ninguém acreditava

terça-feira, 26 de novembro de 2019

Rosa
Esta rosa
Esta pura rosa
Rosa de Cartola
Rosa de Guimarães
Rosa de Gertrude Stein.
De Jorge Ben Rosa Menina
Rosa. De Drummond A Rosa
do Povo. Fenomênica Rosa das
roseiras das avós Marias. Rosada
liberdade: aquele menino númeno
inventa ainda sua rosa dos ventos
sem conceber nem por um momento
que a rosa desse tempo não perdura
que ela é, também, rosa, mas atômica.

sexta-feira, 13 de setembro de 2019

Setembro amarelo

Não fosse o orgasmo 
dos ipês prenunciar
-  por um momento pétala - 

o tempo cósmico & diferencial
repor o sentido da vida neste 
estranho tempo histórico,
presente catastrófico, afirmaria: 
"não há mais mundo vivo", todavia
a Primavera goza _ incondicionada 
pelo calendário entrópico _ & talvez 
toque o útero do tempo revolucionário 
bem antes do Verão; verão os que 
viverem tal florada primaveril fecundada 
no inverno quente como o inferno

domingo, 1 de setembro de 2019

obedientes
a nada
escravos
de ninguém
submetidos
a coisa alguma
dependentes
de pessoa nenhuma

sexta-feira, 30 de agosto de 2019

autonomia

presidente de nada
chefe de ninguém
dono de coisa alguma
rei de lugar nenhum


sem qualquer poder
sobre outrem nem
desejo de mandar
jamais proprietário!

de neca de pitibiribas 
ilustre único herdeiro 
& livre do amor pelo

dinheiro que "na mão
é vendaval" até qu'enfim
eu pertença só a mim.

domingo, 11 de agosto de 2019

1 9 9 3 fantasmas de neon no fundo do meu espírito maquínico luzes estroboscópicas em seu corpo bárbaro tecnicizado bárbaro seu corpo tecnicizado em luzes estroboscópicas "fantasmas da minha vida" sopra mark em meu ouvido nossas máquinas desarranjadas amanhecem numa rave imaginária. aphex twin espectral modula a energia solar

domingo, 4 de agosto de 2019

:: marchinha nominalista do acontecer ::

o acontecimento
nos acontece &
o que acontece
não fazemos acontecer
no corpo um acontecer
: acontecimento
do corpo: um incorporal.
no acontecimento
da substância
acontecemos
de modo natural
é impossível predizer
o que vai acontecer
seja para o bem
seja para o mal
na real? bem e mal
só nomes dados ao
em si inominável
nada falta para acontecer
desde que não faltemos
ao acontecimento